Written by: Artes Em Destaque

Entrevista Lokomotiv

A Lokomotiva partiu em direção ao Spacy nas Caldas da Rainha para apresentar o seu novo trabalho “25”, e a Portugarte teve o prazer de marcar presença e apreciar as intricadas dinâmicas da sua carruagem no passado domingo, dia 1 de outubro. Os Lokomotiv são Carlos Barretto, Mário Delgado, José Salgueiro e Ricardo Toscano.

Foi o primeiro concerto desta digressão de apresentação do novo álbum, o que traz de novo este trabalho?

O facto de termos passado de trio a quarteto mudou bastante as cores, dinâmica e orgânica da música. Enquanto antes tudo estava muito concentrado na guitarra do Mário Delgado, a presença do Ricardo Toscano (sax) veio abrir o leque das possibilidades e creio que agora temos uma sonoridade mais rica e complexa.

“25” assinala os 25 anos do grupo. O que significam para ti esses 25 anos?

Significam muito trabalho árduo ao longo dos anos, mas também a construção de uma amizade musical e humana que não tem preço. São 25 anos de concertos que nos levaram a muitos países da Europa, China, África, 7 álbuns gravados, etc. Temos um histórico já longo que nos permite funcionar de forma quase telepática quando estamos em palco, e isso é muito reconfortante, pois só o tempo nos traz essa experiência.

Contam com um novo elemento na banda, passando a ser um quarteto agora. Como surgiu esta parceria?

Surgiu naturalmente. Há uns anos, convidámos o Toscano para um concerto Lokomotiv no Festival do Seixal. Não correu mal, mas provavelmente ainda não estávamos prontos para dar o passo definitivo em termos de composição e orgânica musical. Este novo disco foi pensado e concebido para integrar definitivamente o Ricardo e o seu som de sax. Temos trabalhado juntos em outros projetos e achei que ele seria a pessoa indicada para os Lokomotiv.

Os restantes elementos já contam com a sua presença habitual nos restantes álbuns de Lokomotiv. Quão fácil foi voltar a trazê-los de volta?

Já não há dificuldade nenhuma. Como eu disse, a cumplicidade desenvolvida ao longo dos anos acaba por ser um escudo protetor para todos nós, em que os receios, os fantasmas e as dúvidas se dissipam assim que fechamos os olhos e começamos a tocar, mesmo quando não há rumo definido…

Onde serão as próximas paragens da Lokomotiva?
  • 17 de outubro: FNAC Chiado
  • 18 de outubro: Auditório Liceu Camões (Concerto Antena 2)
  • 24 de novembro: SMUP (Parede)
  • 25 de novembro: Sto Estêvão (Tavira)
  • 3 de dezembro: Festa do Jazz (Lisboa)

(Visited 74 times, 1 visits today)
Last modified: Outubro 10, 2023