seteoitocincoWritten by: Qual o teu seteoitocinco?

Qual é o teu seteoitocinco? #8 – Cosmic Mass

Cosmic Mass

Os Cosmic Mass chegam à boleia da seteoitocinco, como é habitual às Sextas-feiras aqui na Portugarte.

Hoje todos os caminhos vão dar a este rock aveireinse, com estradas cheias de guitarras electrizantes. Prepara bem esse headbanger! Aposto que andas mal treinado/a.

Cosmic Mass

I’m Out foi a mensagem de fim de ano 2020 que os aveirenses Cosmic Mass assentaram, para iniciar este novo ciclo. Espera-se, em breve, a edição do LP do projeto Alienation. O que ninguém rouba do passado teve o nome de Vice Blooms, o primeiro álbum da banda.

Foi um ano de concertos, espalhados pelo território nacional e na vizinha Espanha, que fez explodir a edição desta estreia. Um olhar sobre horizontes psicadélicos, a emergir por dentro e até por fora da música, é o acto da sua mais genuína identidade e a marca que melhor os identifica. Faltavam as perguntas da SeteOitoCinco para fechar esta cortina da descontração. 

Sete espaços onde sonham actuar:

  • Estação Espacial Internacional
  • Fuji Rock Festival
  • Festival Paredes de Coura
  • Royal Albert Hall
  • Coliseu do Porto
  • Festival Glastonbury
  • Um bar pequeno de condições higiénicas suspeitas, cheio de gente (de preferência pouco ou nada sóbria)

“Podemos dar uma resposta à CR7 e dizer que o palco com o qual mais sonhamos é o próximo? Sinceramente nesta fase de COVID, e com zero concertos, diríamos que praticamente qualquer palco é um sonho.”

Oito músicas que todos, consensualmente, apreciam:

Cinco projectos/artistas com que gostavam de dividir palco:

  • Paul McCartney
  • T-Pain
  • Idles
  • Daft Punk
  • Beyoncé (Queen B)

“Fizemos esta escolha tendo em conta, não o quanto gostamos destes artistas, mas sim pensando, em como dividindo o palco irmãmente, também se deve dividir o cachet da mesma forma. Não escolhemos King Gizzard and the Lizard Wizard porque apesar de os adorarmos, eles em si já são pelo menos 6 e por isso não achamos que haveria espaço para mais 4 marmanjos.”

Digam-nos uma ideia que possa ser aplicável e capaz de
contagiar as pessoas a olhar, um pouco mais, para a música nacional:

“Pedimos por favor a quem ler a seguinte informação que o faça com o devido sarcasmo. Caso não esteja a apreciar o que está escrito por favor aumente o nível de sarcasmo.

Na perspectiva do público, que se faça música de jeito! Na perspectiva dos artistas, procurem por um público de jeito, ou seja, lá fora!

Falando agora um pouco mais a sério, não sabemos qual é a solução, mas não se deve culpar a fraca promoção ou a dimensão do mercado, pela falta de notoriedade, necessariamente. Não ajuda, claro.

Se soubéssemos de uma ideia de jeito provavelmente já a teríamos posto em prática para o nosso próprio sucesso. Já experimentaram ser Youtubers ou modelos do Instagram primeiro e depois promover a vossa música?”

Playlist Cosmic Mass

Estas são as assumidas distopias do seu vasto universo. Bem vindos e bem vindas ao universo que sonoriza a natureza dos Cosmic Mass.

1) Cosmic Mass – Early a Saint (‘Vice Blooms’ – LP / 2019)

2) King Gizzard & The Lizard Wizard – Robot Stop (‘Nonagon Infinity’ – LP / 2016)

3) Field Of View – Dan Dan Kokoro Hikareteku (Single, Mini / 1996 – ‘Dragon Ball GT Theme Song’)

4) Cosmic Mass – I’m Out (Single from ‘Alienation’ / 2021)

5) Ana Paula Oliveira, Rita Guerra, Sandra Fidalgo, Sara Tavares, Susana Félix – De Zero A Herói (BSO Walt Disney Pictures de 1997 ‘Hércules’)

6) Sebastião Antunes & Quadrilha feat. Galandum Galundaina – Cantiga da Burra (‘Com Um Abraço’ – LP / 2012)

7) Pink Floyd – The Great Gig In The Sky (‘The Great Gig In The Sky’ – LP / 1987)

(Visited 67 times, 1 visits today)
Etiquetas:, , Last modified: Abril 2, 2021